quarta-feira, 7 de novembro de 2018

06:59:00

Saiba mais sobre o setor de Hemodinâmica




A hemodinâmica compreende o conjunto dos componentes físicos inerentes ao bombeamento e à distribuição do sangue no sistema cardiovascular. Sob essa ótica iremos estudar o comportamento de variáveis como: fluxo sanguíneo, pressão arterial, frequência cardíaca, entre outros, em resposta ao exercício. Nossa capacidade de realizar qualquer exercício está baseada em boa parte nos ajustes do sistema cardiovascular para levar oxigênio e nutrientes ao musculoesquelético que está com sua taxa metabólica sensivelmente aumentada. Então, esses ajustes acontecem com a principal finalidade de atender à demanda metabólica muscular.

A Hemodinâmica estuda os movimentos e pressões da circulação sanguínea para diagnosticar e tratar doenças com métodos seguros e minimamente invasivos, que aumentam o conforto do paciente e reduzem o tempo de sua recuperação e a possibilidade de infecções. Ela atua nas áreas de Neurologia, Diagnóstico, Cirurgia Endovascular e, principalmente, Cardiologia. A maioria dos problemas cardiovasculares, a exemplo de doenças do coração como infarto, angina e arritmias, é diagnosticada e tratada no setor de Hemodinâmica.

O mesmo ocorre com doenças dos vasos sanguíneos, como obstruções, tromboses, aneurismas e isquemias, e dos vasos cerebrais, como malformações vasculares, aneurismas intracranianos e trombose de seios venosos. Equipamentos de elevada tecnologia e uma equipe altamente especializada de médicos, anestesistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem prestam atendimento diário e emergencial 24 horas para oferecer o melhor e mais adequado tratamento a cada paciente, seja com o uso de medicamentos, a realização de cirurgias ou com intervenções menos invasivas, como as percutâneas (angioplastia por cateter).

As adaptações ocorridas no ciclo cardíaco durante o exercício serão fundamentais para a realização de qualquer atividade física. Durante o exercício, o coração necessitará bater mais rápido e com mais força para aumentar a oferta de sangue aos músculos. Para isso, os ajustes podem ser observados a partir do aumento do retorno venoso que levará a uma maior quantidade de sangue bombeada a cada batimento (volume sistólico). Rapidamente também haverá um aumento da frequência cardíaca e da força de contração mediados pela elevação da atividade do sistema nervoso simpático e pela redução da atividade nervosa parassimpática.

O resultado final será um aumento substancial no volume de sangue bombeado a cada minuto pelo coração (débito cardíaco). A massa muscular envolvida poderá influenciar a resposta tanto do volume sistólico quanto da frequência cardíaca. Ou seja, quanto maior for a massa muscular envolvida em um determinado movimento, maior será a demanda metabólica e consequentemente maior será o débito cardíaco necessário para atender essa demanda. Assim como são necessárias modificações na função de bombeamento do coração, para que o sangue chegue até o músculo durante o exercício, são também necessários ajustes de fluxo sanguíneo nos vasos periféricos. Esses ajustes irão produzir um grande aumento de fluxo para o músculo produzido por sua redistribuição em relação ao repouso.

No curso Monitorização Hemodinâmica saiba como conferir a pressão arterial não invasiva, medir a frequência cardíaca, temperatura cerebral para um diagnóstico correto e assim prever futuras complicações.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

08:47:00

Doenças tratáveis com a Equoterapia e qual é o cavalo ideal



Os cavalos possuem  uma importante característica, o movimento que apresentam é muito semelhante ao padrão fisiológico da marcha humana, por isso são capazes de melhorar várias patologias quando estas terapias se realizam com profissionais qualificados.

Trata-se de uma terapia integral, uma vez que não se melhora apenas aspetos físicos do ser humano, como também sociais, mentais e psicológicos. Os diferentes tipos de terapias com cavalos que podemos encontrar são principalmente indicadas para os seguintes casos:

  • Problemas de coordenação muscular
  • Paralisia cerebral
  • Autismo
  • Síndrome de Down
  • Lesões medulares
  • Parkinson
  • Esclerose múltipla
  • Fibromialgia
  • Transtornos de desenvolvimento

O cavalo ideal para equoterapia: 

  • o cavalo deve ser um atleta;fazer andamentos de forma suave e com harmonia;
  • deve ter o passo ritmado, cadenciado, de baixa frequência, com possibilidade de baixa e alta velocidade, sem mudar a cadência;
  • altura máxima de 1,55m;
  • ter o dorso mediano;
  • garupa não muito horizontal nem muito vertical;deve ter um bom engajamento natural;
  •  deve possuir linhas harmônicas;
  • ter muitos bons aprumos.

O curso Terapias com Equinos, por meio da Educação a Distância, oferece ao participante conhecimentos sobre os conceitos, indicações e objetivos das Terapias com Equinos nas diferentes deficiências e muito mais.

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

07:49:00

Estudo de Doenças Periodontais




As doenças periodontais inflamam e destroem as estruturas que envolvem e sustentam os dentes, sobretudo as gengivas, o maxilar e a camada externa da raiz do dente.

As doenças periodontais incluem: Gengivite, Periodontite, Gengivite ulcerativa necrosante aguda e Retração da gengiva

O acúmulo de bactérias é uma das principais causas dessas doenças. É mais provável surgirem em pessoas com má higiene oral, nos fumantes e entre pessoas com determinadas doenças e perturbações, como o diabetes mellitus, a desnutrição, a leucemia e a AIDS.

Os sintomas são claros e não devem passar despercebidos:

  • Vermelhidão das gengivas;
  • Hemorragia das gengivas durante a escovagem (a hemorragia das gengivas poderá ser um sinal de inflamação e doença);
  • Recessão das gengivas com sensação de dentes mais compridos;
  • Aumento da sensibilidade dentária ao frio ou ao quente;
  • Aparecimento de abcessos gengivais;
  • Mobilidade e alterações na posição dos dentes;
  • Mau hálito persistente.

Há apenas uma atitude correta perante os sintomas. A primeira atitude deve ser considerar que estamos perante um problema dentário muito sério, mas que tem solução e quanto mais rápida for a consulta com o Periodontologista mais eficaz será.

Um detalhado exame clínico, radiográfico e muitas vezes microbiológico, fornece a informação necessária para desenvolver um tratamento específico e eficaz.

Uma vez diagnosticada a gengivite ou a periodontite, é realizado um tratamento de descontaminação das raízes e eliminação da placa bacteriana e tártaro. Em situações mais avançadas pode ser necessário realizar pequenos atos cirúrgicos, para poder aceder à superfície das raízes que se encontram abaixo do nível da gengiva. As novas técnicas cirúrgicas permitem um tratamento mais preciso, conservador e regenerador, sendo o processo de cicatrização e eliminação da doença mais rápido e eficaz.

Entre os problemas de saúde que podem ser agravados por más condições bucais estão doenças cardiovasculares e respiratórias, síndrome metabólica, diabetes, osteoporose, disfunção erétil, entre outros, sendo essencial que o periodontista consiga reconhecer tais ligações. O curso Periodontia Médica - Estudo Sistêmico das Doenças Periodontais oferece conhecimento teórico sobre aspectos essenciais ao tema.
07:33:00

Coaching na Enfermagem



queroconteudo

O Coaching é utilizado como uma ferramenta para melhorar aspectos da gestão em Enfermagem.

Dentre esses: gestão de conflitos, desenvolvimento de competências gerenciais, preparação de líderes, capacitação de membros da equipe de enfermagem, melhoria da qualidade dos serviços prestados aos pacientes, diminuição do stress dos enfermeiros, gestão de pessoas de diferentes gerações no local de trabalho e avaliação da dor em pediatria.

É muito frequente o gestor de enfermagem não ter sido preparado para tal função e de repente ter que assumir este papel.

No cenário atual, da prática hospitalar o enfrentamento dos problemas pelo enfermeiro deve ser orientado pela conciliação das ações do pessoal de enfermagem e da gerência com as necessidades do cliente, tendo em perspectiva sua resolução aliada a uma assistência eficiente e eficaz. O serviço de Enfermagem inseridas nas Instituições de saúde se relaciona diuturnamente com todas as demais áreas, numa interdependência que, em maior ou menor grau, exige disposição, competência e habilidade de relacionamento. Nesta perspectiva, os Enfermeiros necessitam, como instrumento de gestão, o desenvolvimento da estratégia de liderança no processo de gestão de pessoas nas organizações de saúde.

Como todo trabalho em enfermagem é desenvolvido em equipe, é esperado que esse profissional tenha as competências requeridas para o exercer o papel de líder das mais diversas atividades dentro de um serviço de saúde. Vale destacar, que internacionalmente o coaching para profissionais de enfermagem já é bastante utilizado, principalmente na gestão de pessoas, educação em saúde e desenvolvimento da prática clínica.

No Brasil, esse despertar para o coaching por profissionais de enfermagem tem crescido bastante, pois, atrelado ao conceito de liderança. O coaching relaciona-se à capacidade essencial de liderança em equipe, em que o líder e o liderado formam uma parceria para identificar e alcançar as metas, com foco em contribuir para a melhoria do desempenho pessoal e profissional do liderado.

Em relação à incorporação em organizações de saúde, foi possível identificar que o Coaching foi utilizado como uma ferramenta para melhorar aspectos da gestão em Enfermagem. Dentre esses: na gestão de conflitos, no desenvolvimento de competências gerenciais, na preparação de líderes, na capacitação de membros da equipe de enfermagem, para a melhoria da qualidade dos serviços prestados aos pacientes, na diminuição do stress dos enfermeiros, na gestão de pessoas de diferentes gerações no local de trabalho e para a avaliação da dor em pediatria.

O Coaching na Enfermagem vem se destacando justamente como uma das mais completas soluções para o desenvolvimento da liderança e surge como uma excelente ferramenta para os Enfermeiros que buscam inovar na arte de administrar pessoas.

Seja um Enfermeiro Líder Coach!

terça-feira, 30 de outubro de 2018

09:36:00

Cinesiologia




Palavra de origem grega (kínesis = movimento + logos = tratado, estudo), Cinesiologia é a ciência que estuda e analisa os movimentos do corpo humano a fim de compreender e equilibrar as forças que atuam sobre nosso corpo de modo a melhorar nosso desempenho físico e prevenir lesões.

 A cinesiologia surgiu e desenvolveu-se a partir da fascinação dos seres humanos pelo comportamento motor animal. Questões levantadas pelos estudiosos tais como a maneira pela qual o homem anda, ou ainda como nada um peixe, como um pássaro voa ou até quais são os limites da força muscular, levaram o homem a criar e desenvolver a ciência do movimento humano, desde já chamada de cinesiologia. Esta relação homem-mundo animal observada nas origens da cinesiologia demonstra sua íntima relação com outra disciplina que faz referências ao homem e seu comportamento no meio animal: a antropologia. Aristóteles (384-322, a.C), que é considerado o "pai da cinesiologia", realizou seus estudos baseado em observações práticas dos animais em seu ambiente natural

A história da Cinesiologia Aplicada se inicia com Hipócrates (460-377a.C.), médico grego pai da medicina que,já no Séc.V a.C. utilizava o teste muscular para diagnosticar ferimentos neurológicos em soldados.

Galeno (131-202 d.C), apesar de pouco conhecido, foi quem deu o "ponta-pé" inicial para o entendimento dos movimentos humanos como resultado da contração dos músculos, o que pode-se considerar como uma descoberta magnífica para a evolução da cinesiologia. Infelizmente depois de seus estudos ocorreu um período de estabilização no processo de desenvolvimento da cinesiologia, período este que durou mais de 1000 anos e que se encerrou somente quando Leonardo da Vinci (1452-1519) realizou novos estudos a respeito do corpo humano.

Suas bases, estabelecidas no Séc.XX, iniciam-se em 1930 com os médicos Frank Chapmann e Terence Bennett.

Chapmann descobriu que existem nódulos em nosso sistema linfático denominados na área médica de "Pontos de Chapmann" e na Cinesiologia Especializada (CA) de "Pontos Neurolinfáticos".

Bennett descobriu que no nosso sistema vascular existe um conjunto de nódulos denominados na área médica de "Pontos de Bennett" e na CA de "Pontos Neurovasculares".

Em 1940, Kendal & Kendal e Wandworth desenvolveram o chamado "Teste Muscular", cuja ênfase é a tonicidade ou estado básico de contração dos músculos sob diferentes condições físicas e emocionais.

Em 1964, o médico quiropata americano, Dr. George Joseph Goodheart, Jr (1918-2008) descobre que, quando estimulados, os pontos reflexos de Chapman e de Bennett ativam o funcionamento do tônus muscular: um através de leve pressão e o outro por toque suave.

Essa descoberta inédita faz o Dr. Goodheart aprofundar em suas pesquisas e aliar princípios da biomecânica (músculos e movimentos), a conhecimentos e práticas das ciências da fisiologia e da bioquímica (Chapman e Bennett), da quiropatia (vértebras, membros), anatomia e nutrição, da física e da química, da Medicina Chinesa, da acupuntura e do teste de tônus muscular.
 

A finalidade da Cinesiologia é compreender as forças que atuam sobre o corpo humano e manipular estas forças em procedimentos de tratamento, de modo que o desempenho humano possa ser melhorado e lesões adicionais possam ser prevenidas.

Embora os humanos tenham sempre sido capazes de ver e sentir as suas posturas e movimentos, as forças que afetam os movimentos (gravidade, tensão muscular, resistência externa e atrito) nunca são vistas e raramente são sentidas.

Conhecer onde essas forças atuam, em relação às posições e movimentos do corpo no espaço, é fundamental para a capacidade de produzir movimento humano e modificá-lo.

O curso de Cinesiologia, por meio da Educação a Distância, oferece ao profissional de Educação Física E Fisioterapia conhecimentos sobre a origem da cinesiologia, Planos e eixos, articulações, músculos, análise cinesiológica e muito mais. Clique aqui
09:23:00

A Nutrição na Estratégia de Saúde da Família



A profissão de nutricionista é importante por atuar tanto em âmbito individual, realizando acompanhamento nutricional, como também em âmbito coletivo onde realiza a implementação de ações de promoção, tratamento e reabilitação da saúde, atuando na ESF discutindo com os demais profissionais casos clínicos, realizando palestras em escolas obtendo a participação da família, realizando visitas periódicas e, junto aos demais profissionais da Estratégia de Saúde, pode elaborar planos de rotina de atenção nutricional e discussões para ações multiprofissionais e identificar grupos de risco.

A Estratégia de Saúde da Família (ESF), que iniciou suas atividades em 1994, foi criada para desenvolver ações de promoção e proteção do indivíduo, da família e da comunidade garantindo acesso universal aos serviços de saúde, sendo o primeiro contato com a população na unidade de saúde (HENRIQUE; CALVO, 2009).


O surgimento da ESF reflete a tendência de valorização da família na agenda das políticas sociais brasileiras. A inclusão da família como foco de atenção básica de saúde pode ser ressaltado como um dos avanços, como contribuição da ESF para modificar o modelo biomédico de cuidado em saúde. É mais que o cuidado individualizado, focado na doença; contextualiza a saúde, produzida num espaço físico, social, relacional, resgatando as diversas dimensões da saúde.

A Nutrição é um campo relativamente recente no Brasil, tanto como ciência como profissão. Surgiu no decorrer dos anos 1930-1940, tendo como uma de suas vertentes a Nutrição em Saúde Pública ou Nutrição em Saúde Coletiva.

As ações de alimentação e nutrição na esfera da Atenção Básica tem como foco a ampliação da qualidade dos planos de intervenção, principalmente em relação às doenças não transmissíveis, no crescimento e desenvolvimento na infância, durante a gestação e no período de amamentação, destacando que a promoção de práticas alimentares saudáveis estabelece em um item importante em todas as fases da vida. Desse modo, compartilhar o conhecimento sobre os alimentos e realizar ações que promovam a segurança nutricional e alimentar torna-se essencial à população.

A Política Nacional de Alimentação e Nutrição apresenta como propósito a melhoria das condições de alimentação, nutrição e saúde da população brasileira, mediante a promoção de práticas alimentares adequadas e saudáveis, a vigilância alimentar e nutricional, a prevenção e o cuidado integral dos agravos relacionados à alimentação e nutrição.

Profissionais e acadêmicos possuem a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos na área, estudando sobre a atuação no ramo e sobre os conceitos básicos de prevenção e tratamento. Clique e conheça o Curso Online de A Nutrição e a Atenção Básica em Saúde

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

11:58:00

Como avaliar na Pulsologia?



Já imaginou receber um diagnóstico após o simples dedilhar sobre os pulsos do outro pode parecer, no mínimo, de eficiência questionável? Assim funciona a pulsologia, uma técnica de diagnóstico usada pela medicina chinesa de que se tem notícia há mais de 7 mil anos.

O exame do paciente tem por objetivo identificar os desequilíbrios energéticos, e pode ser feito de várias maneiras, sendo a palpação dos pulsos o modo mais relevante.

Cada órgão, com suas funções, é regado de energia por um meridiano específico. A pulsologia avalia a qualidade e a quantidade de energia dentro desses meridianos e a interação entre eles

A palpação do pulso é utilizada desde a antiguidade, mas só os chineses a usaram para exame de todas as funções orgânicas do corpo. É através da pulsologia chinesa que podemos sentir a essência do paciente, ou seja, o que foi, o que é, e o que será.

Diversos pulsos podem ser examinados, mas o mais importante é o pulso radial. O método diagnóstico do pulso radial é conhecido como Teoria dos 14 Pulsos Radiais. Utiliza a palpação sobre a artéria radial, em três segmentos (ou pontos), distinguindo-se três níveis de profundidade em cada ponto.
Os segmentos palpados durante o exame coincidem com os pontos do meridiano do pulmão. Assim, temos o primeiro segmento localizado entre a base do polegar e a apófise estilóide do rádio, sobre o P9; o segundo segmento é o que cobre a apófise estilóide do rádio, sobre o P8; e o terceiro segmento está imediatamente após a apófise estilóide do rádio, sobre o P7.
Os órgãos e funções estão representados da seguinte forma: funções yang no nível mais superficial e funções ynn no nível mais profundo, sendo que num mesmo segmento, estas funções são acopladas.
Ainda respeitam o ciclo de engendramento (produção), sendo FOGO (ministerial) --> TERRA --> METAL no pulso direito do paciente e ÁGUA --> MADEIRA --> FOGO (imperial) no pulso esquerdo do paciente, sempre na seqüência de P7 --> P8 --> P9. Resumindo, temos o seguinte esquema:


Características à serem observadas no pulso:

Regularidade                      
Ritmo                                
Intermitência                    
Consistência                                  
Freqüência
Força/ Intensidade
Comprimento/ Largura
Amplitude

Alguns fatores que devem ser considerados na avaliação:

Hora (chinesa = 120 min)          
Estação                                          
Posição do paciente                                
Atividade X Repouso                  
Sexo (masc. mais duro e forte)  
Adulto (cheio e amplo)              
Criança (mais rápido)
Obeso (mais profundo)
Intelectuais e anciões (mais débil)
Pós-refeição (amplo, forte e lento)
Pós-álcool (mais rápido)

Tendo em vista estas e outras informações (como a sintomatologia), podemos examinar o paciente, concluir um diagnóstico e traçar uma conduta a fim de restabelecer o reequilíbrio energético.

O curso sobre Pulsologia, por meio da Educação a Distância, oferece ao participante de Medicina Alternativa o conhecimento sobre medicina tradicional chinesa, terapia holística, energia vital e muito mais.
10:38:00

Saiba mais sobre a Ergonomia do Trabalho



Garantir a qualidade de vida, saúde e bem estar dos funcionários é um dos princípios básicos para a produtividade de uma empresa. Neste sentido, a aplicação da ergonomia nas empresas assegura o pleno funcionamento humano em seu local de trabalho.
Trata-se de uma importante ferramenta que influencia diretamente na capacidade produtiva e na saúde do trabalhador. Divide-se em três campos: o campo físico (biomecânica da tarefa), o campo cognitivo (aspectos psicológicos) e o campo ambiental (área organizacional; meio ambiente do trabalho).
A ergonomia é também conhecida como o estudo da relação entre o homem e o seu ambiente laboral. Podemos dizer que a ergonomia no trabalho oferece ao indivíduo, o conforto adequado e os métodos de prevenção de acidentes e de patologias especificas para cada tipo de atividade executada.
A má postura e as lesões por esforços repetitivos, ao logo do tempo, causam diversos males que prejudicam e comprometem a saúde do trabalhador, impossibilitando, muitas vezes, que esse indivíduo permaneça executando a mesma função, em decorrência, por exemplo, de uma deficiência motora.
Uma das grandes vilãs para quem trabalha em seu dia-a-dia no computador são as Lesões por Esforços Repetitivos (L.E.R.). São causadas geralmente por atividades que exigem força excessiva com as mãos, posturas erradas ou por movimentos que são repetidos com grande recorrência pelo trabalhador.
Além da L.E.R., existem outros tipos de lesões mais comuns que acometem trabalhadores que lidam com sua rotina diária em escritórios.
Quando a ergonomia é aplicada na empresa, proporciona um ambiente favorável na jornada de trabalho de seus funcionários, diminuindo cansaço, estresse, evitando lesões e contribuindo na redução de gastos com afastamento.
A NR-17
A NR-17 é de extrema relevância, eis que algumas doenças de trabalho são desenvolvidas a partir da exposição ao risco ergonômico que muitos trabalhadores estão sujeitos, como por exemplo: Esforços repetitivos (LER); Trabalhos realizados em pé durante toda a jornada; Levantamentos de cargas; Monotonia, dentre outros.
De início, a NR-17 foi criada pra um grupo específico de trabalhadores: pessoas que trabalhavam com processamento eletrônico de dados- tanto que ao longo do texto da norma, nos deparamos diversas vezes com expressões como "toques sobre o teclado"; "toques reais exigidos pelo empregador não deve ser superior a"; "exigência de produção; "processamento eletrônico de dados"; "terminais de vídeo"; "a exigência de produção em relação ao número de toques", dentre outras. No entanto, hoje abrange as mais diversas categorias de trabalho.
Nesse passo, para garantir a eficácia desta norma, de acordo com o que estabelece o subitem 17.1.2 da norma regulamentadora nº 17, cabe ao empregador realizar a chamada análise ergonômica do trabalho, através de qualquer profissional capacitado para tal que irá elaborar um laudo descritivo de tal análise ergonômica.
No que consiste tal análise? Consiste em um processo que divide a linha produtiva em vários seguimentos, para que se tenha conhecimento das tarefas a serem realizadas, quais atividades são desempenhadas para realizá-las, como as atividades são realizadas, bem como quais as dificuldades encontradas pelos trabalhadores. A partir de tal detalhada análise é possível se definir os procedimentos ergonômicos a serem desenvolvidos.
Em uma época na qual a valorização dos funcionários; trabalhadores é essencial e indispensável, deixar de lado o bem estar e a saúde destes é certamente colocar em risco investimentos e não apenas resultados.
O Congresso de Ergonomia
O Congresso Nacional Online de Ergonomia (CONAERGO) é um evento online que aborda temas da área da ergonomia, saúde e produtividade.
Nessa primeira edição, o tema foi direcionado para o aprendizado de como fazer uma Análise Ergonômica do Trabalho com qualidade, modelo este aprovado e aplicado por grandes empresas,e aceito por vários auditores fiscais do ministério do trabalho e emprego.
Nesse congresso online, você irá sanar todas suas dúvidas de como elaborar um relatório ergonômico do trabalho em conformidade com a NR 17, será abordando os aspectos físicos/biomecânicos, de organização do trabalho, cognitivos/psicossocial e de acessibilidade.

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

08:52:00

Limitações nos exercícios de Pilates para Gestantes

As contraindicações do Pilates na gravidez são relativas e não existe nenhuma que seja absoluta. Desde que a mãe e o bebê estejam saudáveis e o profissional que a acompanha tenha ampla experiência em trabalhar com Pilates na gravidez, os riscos são praticamente inexistentes. No entanto, deve-se estar atento a alguns sinais que podem indicar que esta não é a melhor hora de praticar os exercícios, como por exemplo:
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Pressão alta descontrolada;
  • Falta de ar;
  • Dor abdominal;
  • Sangramento vaginal;
  • Contrações muito fortes ou muito próximas;
  • Dor no peito.
O obstetra deve ter conhecimento que a grávida está praticando este tipo de atividade física porque em alguns casos é mais indicado não praticar nenhum tipo de atividade física durante a gravidez, especialmente se houver risco de aborto, se as contrações estiverem muito frequentes, se houver sangramento vaginal, ou se alguma doença for detectada como por exemplo pré-eclampsia, doença cardíaca ou pulmonar. Nestes casos não é somente o Pilates que é contraindicado, mas qualquer tipo de atividade física que possa comprometer o estado de saúde da mãe ou do bebê.
Apesar dos amplos benefícios, o pilates para gestantes exige algumas limitações. As alterações fisiológicas e biomecânicas da gestação pedem uma escolha de exercícios mais individualizada, visando garantir a segurança e aumentando o cuidado para não expor a gestante a riscos.
Alguns dos principais pontos em que é necessário cautela, de acordo com Lívia, são:
  • Bases instáveis e alturas: exercícios realizados sob bases instáveis e alturas exigem o máximo de cuidado, pois o centro de gravidade muda, os reflexos ficam diminuídos e não se pode correr o risco de queda;
  • Articulações e ligamentos: é necessário atenção com relação à instabilidade nas articulações e à hiperfrouxidão ligamentar, devido ao hormônio relaxina;
  • Intensidade: não é recomendável a realização de exercícios muito intensos, como saltos no Reformer, por exemplo. A gestante não deve chegar à exaustão.
Para quem lida com Pilates em Gestantes, algumas dicas:

- Curso Baby PIlates: É um método novo, adaptado pela instrutora Danielle Kühni, que tem como objetivo englobar todos os benefícios do Pilates no puerpério sem a mãe precisar ficar longe do seu bebê.

- Programa Mamãe Saudável - Esse programa é voltado para mulheres que estão planejando a gravidez, gestantes e mamães no pós parto.

- Curso online de Pilates em gestantes -  Acabe com todas as suas dúvidas sobre Pilates para gestantes: atenda alunas gestantes com segurança. Esse curso online tem exercícios, dicas, conteúdo e muita informação direcionado à essa população especial.

Popular

Contato

Contato

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Newsletter

Instagram