terça-feira, 22 de maio de 2018

11:35:00

Exercícios de Crossfit


O Crossfit é um exercício de treinamentos de alta intensidade que tem o objetivo de condicionar o corpo, causar emagrecimento rápido e ganho de massa muscular. Os exercícios do Crossfit são baseados em uma sequência dinâmica de movimentos funcionais pensados para gerar o máximo de queima calórica.

Este estilo de atividade física tornou-se popular por conta da sua queima calórica que permite emagrecer rápido e com pouco tempo de exercícios.

Treino Funcional e Cross - Passo a Passo (em vídeo)

Esse programa de exercícios de alta intensidade conta com atividades intervaladas, feitas ao longo de 30 minutos de esforço físico intenso que leva a um elevado gasto calórico. Os exercícios e o tempo podem variar de professor para professor, mas sempre devem ser seguidas, sem tempo para relaxar completamente o corpo.

Funciona assim: o aluno inicia o treino com saltos. Depois do aquecimento, um dos exercícios é proposto para ser feito com intensidade. Ao fim da atividade, voltam os saltos, a fim de que a pessoa não pare de se movimentar. Aí sim, parte-se para o próximo exercício, e assim por diante, ao longo de toda a aula.

É como um circuito convencional, mas ele vem com a proposta de ser mais intenso e estruturado do que o antigo, com a intenção de gastar mais calorias

Para quem está interessado em emagrecer rápido deve conhecer os detalhes do treino de alta intensidade funcional, aquele que envolve pouco tempo de atividade, mas incluindo exercícios de vários esportes, incluindo o do Crossfit. Este método funcional é o melhor para unir emagrecer ao mesmo tempo que ganha massa muscular e fica com o corpo definido em semanas.

Treino Funcional e Cross - Passo a Passo (em vídeo)

Exercícios de crossfit

Saltos – Eles servem para elevar a intensidade do exercício porque vão exigir trabalho maior do corpo. Devem ser feitos por cerca de um minuto entre os exercícios, onde, ao final, a demanda de energia potencializa o gasto calórico.

Corda – Uma das opções de exercícios para fazer em um circuito crossfit é a corda. Mas ela não é um pouco diferente daquelas usadas normalmente para pular. São cordas pesadas, grossas, que devem ser seguras pelas mãos. O balanceio dos braços e a oscilação do corpo fazem trabalhar toda a musculatura.

PUBLICIDADE

Exercícios suspensos – Também é possível que o professor proponha um treino em suspensão, tendência entre famosas para exterminar barriga. Os exercícios são feitos todos no ar, podendo usar como apoio pés ou mãos em aparelhos específicos, como o TRX. É eficiente porque todo o peso usado é o do próprio corpo, que é inteiro trabalhado nas sequencias de movimentos.


segunda-feira, 21 de maio de 2018

06:28:00

4 possibilidades de atividades educacionais para crianças até os 5 anos


Desde o nascimento, a criança interage com as pessoas que se relaciona, recebendo diversas informações e estímulos, possibilitando conhecer o mundo e o ambiente que está inserida.

A aprendizagem já se inicia nessa fase. A criança, através das brincadeiras e das relações sociais, desenvolver sua cognição.

No entanto, práticas pedagógicas bem elaboradas para as especificidades de cada fase infantil possibilitará que o desenvolvimento cognitivo seja ainda mais efetivo.

Conheça no post de hoje 4 possibilidades de atividades educacionais para crianças até os 5 anos.

1. Conhecimento e interação com o outro

As ações que possibilitam o desenvolvimento cognitivo se dão através das interações que a criança estabelece com o meio no qual ela se relaciona.

Os mil primeiros dias na vida do indivíduo são fundamentais para a sua formação. É nesse período que a criança começa a fazer observações e estabelecer conexões feitas pelas observações.

Ou seja, a criança constrói o conhecimento através do que vivencia, por exemplo, se todos os dias as pessoas que cuidam da criança no momento da alimentação, falam a palavra "papa" e logo oferecem uma comida, a criança naturalmente irá associar aquela ação, que é a refeição, com a palavra "papa".

Por essa razão, planejar atividade que estimulam a interação, comunicação e a observação do espaço será extremamente significativo para o processo cognitivo da criança.

Uma atividade educativa nesse sentido é levar a criança ao descobrir os componentes do ambiente na medida em consegue perceber e respeitar seu colega.

A atividade sugerida com essa intencionalidade consiste em entregar uma lanterna, em um ambiente com pouca luminosidade, para as crianças entre 2 e 3 anos e, solicitar a elas que explorem o ambiente fazendo com que verbalizem o que estão encontrando e/ou, solicitando que as crianças procurem algum objeto específico ou algum colega.

Os adultos também poderão estimular as crianças sobre a importância do cuidado ao se movimentar nessa atividade, para evitar atrito com algum amigo ou que danifiquem algum objeto. Sua duração usual é de 10 a 30 minutos, dependendo da quantidade de criança.

2. Descoberta de sons

A percepção de som e a sua expressão é de domínio da criança desde seus primeiros meses de vida, existem estudos que demostram que essa percepção pode acontecer até mesmo durante a gestação.

No entanto, outras capacidades, como a sensibilidade sonora, a discriminação auditiva, a dicção e o ritmo necessitam de estímulos para serem desenvolvidas e aprimoradas.

Um exemplo de atividade que estimula a consciência sonora é a manipulação das possibilidades de sons que se pode emitir.

Com base em desenhos, imagens ou vídeos relativos a objetos, animais e fenômenos que tendem a fazer parte do repertório das crianças, os adultos poderão estimulá-las a demonstrar os sons correspondentes a cada item mostrado, levando a criança a fazer complexas associações sobre sons e imagens, aperfeiçoando ainda mais sua memória.

Trata-se de uma prática apropriada para crianças entre 2 e 3 anos e que dura, também, cerca de meia hora.

3. Movimentação corporal

Os estímulos das atividades físicas estão diretamente relacionados com os estímulos do desenvolvimento cognitivo.

Tendo em vista que esses estímulos contribuem para diversos processos fisiológicos cerebrais, e, quando houver uma intencionalidade poderá trazer inúmeros benefícios que irão contribuir para uma excelente formação do indivíduo.

Nessa perspectiva, práticas educativas com intencionalidade pedagógica que favoreçam a movimentação corporal das crianças são fundamentais para a percepção do corpo, bem como, sobre a importância dos estímulos mentais relacionados a ele.

Uma prática que trabalha a movimentação corporal é a estimulação da motricidade por meio da realização de circuito.

Nessa tarefa, é criado um tipo de trajeto com almofadas, banquinhos e colchões que a criança deve percorrer de diferentes maneiras — com as mãos para cima ou com um pé só, por exemplo —, com nível de dificuldade de acordo com a idade.

Dessa forma, a mente e o corpo deverão estar em sintonia para que os comandos sejam feitos com destreza.

Essa prática tem duração de cerca de trinta minutos e é recomendada para crianças quando começa a engatinhar perdurando por toda a educação infantil.

4. Escuta de histórias e manuseio de livros

As narrativas ensinam sobre o mundo e estimulam a imaginação infantil. Nessa perspectiva, a escuta de histórias e o manuseio de livros, desde cedo, consiste em um rico estímulo para o desenvolvimento da criatividade, concentração e imaginação da criança, podendo levar ao interesse pela leitura que irá contribuir positivamente na sua formação.

Um exemplo de atividade que favorece essas condições é a criação de uma espécie de cantinho da leitura, onde são contadas histórias.

É importante que esse espaço seja organizado de forma a possibilitar a permanência das crianças — contando com colchonetes, almofadas, e sofás pequenos e até espelhos, por exemplo —, que seja equipado com fantoches ou bonecos possibilitando o protagonismo infantil no qual a criança pode criar e recontar histórias além ter livros resistentes e adequados para cada fase.

É uma prática com o desenvolvimento diário de 10 a 15 minutos, sendo indicada para todas as crianças.

Por serem multidisciplinares e envolverem diversas habilidades, essas atividades educacionais para crianças podem contribuir de diversas maneiras para o seu desenvolvimento cognitivo, constituindo-se em práticas pedagógicas indispensáveis.

Conheça a série TOP 100, que vai te dar variedade e atividades para lidar com Educação Física Escolar.

05:41:00

Tendências para o profissional de Educação Física


O profissional de Educação Física auxilia as pessoas na prática de exercícios físicos ou de esportes, acompanhando um público que pode ser bastante variado. Ele pode atuar como professor em escolas, academias de ginástica ou de clubes, como personal trainer e até mesmo em empresas, auxiliando na ginástica laboral dos funcionários.

Por conta da crescente preocupação com a estética e com a saúde, muitas pessoas procurando os profissionais de Educação Física para conseguirem o corpo que desejam e diminuírem os impactos dá má alimentação para a saúde.

Assim, a prática dos personal trainers torna-se cada vez mais frequente fazendo com que os estudantes formados no curso tenham uma forte área de atuação. No entanto, para ser um profissional de Educação Física, é necessário ter o registro no Conselho Regional de Educação Física (CREF) .

Uma área também interessante para esse profissional é a de recreação. Os formados em Educação Física podem atuar em locais como hotéis e eventos realizando atividades que entretenham o público local, focado em algo interessante para o bem-estar físico e mental dos participantes.

Para conseguir o registro, ter um curso universitário é fundamental. A duração média de um é de 4 anos, sendo que há mistura de aulas práticas e teóricas. Durante os anos letivos, os estudantes entram em contato com disciplinas como Anatomia, Estatística, Economia e Ortopedia, por exemplo.

Quando o profissional opta pela licenciatura, são acrescentadas matérias que visem ensinar como lidar com alunos, como Psicologia da Educação e Práticas Pedagógicas. Esse profissional terá mais facilidade para atuar como professor de escolas, por exemplo, seja para o Ensino Infantil, Fundamental ou Médio. No caso da licenciatura, o curso pode ter uma variação de duração diferente: alguns locais são de 3 anos, enquanto outros mantêm a grade de 4 anos.

Um bom profissional se faz a partir de uma pessoa com boa índole e muita vontade de lutar, de aprender, de vivenciar e de vencer. Uma boa faculdade é, no máximo, apenas o mínimo.
A área de saúde exige atualização técnica constante. Estudar faz parte do jogo. Como profissional de intervenção, saber a teoria e aplicar a prática, entendendo as conexões entre uma e outra, é fundamental para o sucesso.
É preciso ter boa apresentação, executar o que prega (treinar, alimentar-se adequadamente, ter hábitos saudáveis), investir no marketing pessoal, buscar diferenciais no mercado seja por capacitação técnica ou acadêmica, perder o medo de perguntar e de ousar.

Você pode estudar Educação Física através de Cursos online de Educação Física ou Ebooks de Educação Física.

05:03:00

Como estudar para passar em uma Residência?



Residência Multiprofissional e em Saúde são Pós-graduações lato sensu (Especialização), voltadas para a educação em serviço e destinadas às categorias que integram a área de saúde.

Trata-se de um programa de cooperação intersetorial para favorecer a inserção qualificada dos jovens profissionais da saúde no mercado de trabalho, particularmente em áreas prioritárias do Sistema Único de Saúde.

A pergunta do titulo do post é uma das perguntas mais frequentes e para ser sincera digo: não há fórmula mágica, mas, há a necessidade de empenho, dedicação, planejamento, autoestima e estudo com material de qualidade.

Então vamos aos passos iniciais, deixo claro que não é uma padronização e sim uma linha guia, um trilho e cabe a cada um transformar estes passos em TRILHAS:

Decida o que você quer fazer: não adianta galgar uma residência apenas por ser uma oportunidade!

FAÇA SE FOR DESEJO e aquele que te deixa "transbordar" emoção;

Escolha uma um método de estudo: atualmente os cursos virtuais estão CADA VEZ MAIS PRÓXIMOS DE TODOS, trazendo o professor até a casa, quarto, carro e vida pessoal do estudante! As vantagens e desvantagens dependerá do que você é capaz de fazer com o que você tem acesso.

Não " garimpem" muito conteúdo: escolha um bom curso que agregue professores direcionados a concursos e seleções. Um bom curso/professor SABE DIRECIONAR, acolher, guiar e elaborar o material ADEQUADO para sua preparação;

Invista em você, priorize, organize e lembre-se: SEM INVESTIMENTO PESSOAL NÃO HÁ RESULTADO POSITIVO. Sim, busquem o mais acessível financeiramente, MAS LEMBREM QUE NEM SEMPRE SERÁ O MELHOR. Não compre gato por lebre! Pergunte a pessoas que já foram aprovadas, leiam sobre os professores, vejam até que ponto eles ajudam FORA do espaço "PAGO", ou seja, se eles estão prontos para acolher, não só as dúvidas técnicas e SIM OS MOMENTOS DE " loucura" virtual;

Evitem começar por conteúdo específicos: muitos começam pelos temas que mais gostam! ERRO CRUCIAL. Se eu GOSTO, eu TENHO MAIS FACILIDADE! Então, ENFRENTE e siga em "frente"! FOQUE NO QUE OS OUTROS DEIXAM PARA O final. Sugiro sempre OS CONTEÚDOS COMUNS A TODOS OS CARGOS – pois estes são DEIXADOS DE LADO PELA MAIORIA.

Organizar e planejar: organize seu tempo, veja suas possibilidades, adeque sua vida, "vida de futuro residente"! Não deve haver desculpas – faça o melhor COM O QUE ESTÁ AO SEU ALCANCE e perceberá que SEMPRE PODERÁ SE DOAR MAIS;

Pense diferente, seja um RESIDENTE!


04:44:00

Perfil do aluno de Fisioterapia




Obviamente, toda regra tem sua exceção. Então, ao falar do perfil do estudante de Fisioterapia, é possível encontrar alguém que não tenha alguma característica que falarei abaixo.

O fisioterapeuta é o profissional da área da saúde que trabalha com o movimento do corpo humano. Atua reabilitando e reestruturando a funcionalidade de órgãos, sistema musculoesquelético e diversas outras estruturas do corpo que sofreram traumas ou fraturas.

O aluno do curso de Fisioterapia deve, acima de tudo, gostar do contato com as pessoas, já que elas serão o foco da sua formação e da sua carreira. Carisma e uma boa relação interpessoal contribuem bastante para a formação de um profissional comprometido com as pessoas.

Muitas vezes, o fisioterapeuta terá de lidar, por exemplo, com pessoas que estão psicologicamente abaladas. Saber motivá-las por meio de bons aconselhamentos e conversas motivadoras pode ser a chave para uma recuperação mais eficiente.

Além disso, ter afinidade com matérias da área da Saúde e das Ciências Biológicas é um grande passo para encarar o curso de Fisioterapia com uma maior tranquilidade e para aproveitar melhor aquilo que ele tem para oferecer. Dessa forma, consultar previamente a grade curricular do curso é uma boa forma de saber o que esperar ao longo da graduação e descobrir se essa será a melhor escolha para você.

Os futuros fisioterapeutas devem ser pessoas dinâmicas e criativas, sempre dispostas a ajudar e a criar soluções para lidar com os mais diversos pacientes e suas peculiaridades. Por isso, buscar sempre manter-se informado sobre os avanços da sua área de atuação por meio de livros e outros materiais complementares é extremamente importante ao longo de sua formação inicial e depois dela.

A Fisioterapia é uma profissão linda, que vale a pena seguir e estudar. Para facilitar os seus estudos, voce pode estar por Ebooks ou Cursos Online. Basta clicar nos links abaixo:

Ebooks de Fisioterapia

Cursos online de Fisioterapia

Até a próxima!


terça-feira, 8 de maio de 2018

06:24:00

Tipos de injeções anestésicas


No consultório odontológico, o mais comum é a utilização das anestesias locais. Procedimentos que exigem anestesia geral, envolvendo sedação do paciente, são mais invasivos e exigem a presença de uma equipe multidisciplinar, composta pelo cirurgião buco-maxilo-facial e pelo médico anestesista.

É o próprio dentista que faz a aplicação do anestésico, tranquilizando o paciente quanto à ausência de dor durante toda a consulta.

Para isso, o dentista pode utilizar uma injeção ou optar pelos anestésicos tópicos em forma de gel ou creme, que são colocados sobre o local a ser anestesiado apenas com o uso dos dedos.

Ótimo curso para dominar a Anestesia Odontológica

Tipos de injeções anestésicas

Infiltração local:

  • Anestesia loco-terminal
  • Bloqueio de pequenas terminações nervosas
  • Área limitada

Bloqueio de campo:

  • Anestesia loco-terminal
  • Bloqueio de ramos nervosos terminais maiores
  • Anestesia circunscrita

Bloqueio de nervo:

  • Anestesia loco-regional
  • Bloqueio de um tronco nervoso principal
  • Anestésico injetado em local distante da área a ser tratada

Ex.: anestesia do nervo alveolar inferior

Técnicas anestésicas

Anestesia tópica

  • Uso de anestésicos tópicos não injetáveis
  • Anestésico absorvido pela mucosa
  • Efeito bastante superficial e de curta duração

Ex.: gel anestésico
Obs: passar com bolinha de algodão ou cotonete no anestésico e depositar no local de pulsão (local onde terá a penetração da agulha) – durante 1 ou 2 minutos.

Anestesia Submucosa

  • Anestesia inicial dos tecidos moles bucais
  • Preparatória para outras técnicas mais profundas
  • Introdução do bisel da agulha – cerca de 1,5 mm
    Agulha curta ou longa

Ex.: exame de furcas, isolamento absoluto e outras técnicas mais simples.
Obs: apenas 2 ou 3 gotas do anestésico, espera um pouco e introduza o resto, ou pode até retirar e continuar depois.

Técnica Anestésica Supraperiosteal

  • Anestésico depositado próximo ao periósteo
  • Depende da porosidade óssea para se infiltrar até o dente
  • Eficaz em dentes superiores e anteroinferiores
  • Anestesia circunscrita – ótimo para bloqueio de único dente.
  • Bloqueio de polpa, área da raiz do dente, periósteo vestibular, tecido conjuntivo adjacente e membrana da mucosa
  • Não funciona bem em incisivos centrais superiores
  • Técnica simples e com alta eficácia
  • Pouco traumática (tecidos)
  • Eficaz na maxila e com restrições na mandíbula
  • O sucesso da técnica depende da difusão do anestésico pelo periósteo e osso adjacente

Contra indicado em:

  • Bloqueio de grande áreas
  • Áreas infeccionadas ou com inflamação aguda

Dificuldade em:

  • Aérea de osso denso
  • 1º Molar Superior permanente em crianças
  • Incisivo Central Superior em adultos

Equipamento:

  • Seringa carpule
  • Agulha curta calibre 25 ou 27

Pontos de referência:

  • Prega muco-vestibular
  • Coroa do dente alvo
  • Contorno radicular

Procedimento Inicial:

  • Antissepsia local: PVPI ou Clorexidina
  • Anestesia tópica (aplicar gel anestésico por 1 ou 2 min)
  • Levantar o lábio e tencionar o tecido
  • Seringa paralela ao longo eixo do dente
  • Introduzir a agulha até que fique na altura do ápice alvo
  • Aspirar (para evitar acidentes)  – solta-se o êmbolo
  • Injetar lentamente 1 terço a meio anestube
  • Retirar agulha lentamente
  • Aguardar cerca de 3 -5 minutos para iniciar o procedimento operatório

Bisel: voltado para o osso.

Anestesia intraligamentar ou injeção no ligamento periodontal

  • Anestesia de apenas um dente
  • Injetar anestésico sob pressão no ligamento periodontal
  • É uma técnica complementar, principalmente na mandíbula
  • Duas a 3 gotas no ligamento
    Agulha Curta ou extra-curta

Obs: a agulha entra no sulco gengival paralelamente, atingindo as fibras periodontais mais cervicais.

Anestesia Intrasseptal

  • Variante da anestesia intraligamentar
  • Anestesia óssea e de tecidos moles
  • Introdução da agulha na papila interdentária
  • Atinge crista óssea
  • Indicação para técnicas cirúrgicas periodontais
  • Pode ser usada como técnica complementar principalmente na mandíbula
    Agulha curta

Anestesia Intraóssea

  • Indicada para dentes isolados, principalmente molares inferiores
  • Eficaz em caso de falhas de outras técnicas
  • Orifício no osso
  • Injeção de anestésico no trabéculo ósseo
  • Mucosa deve estar bem anestesiada
  • Técnica complementar, principalmente na mandíbula
    Agulha curta

Obs: com uma broca 10/11 – fazer um furo e depois injetar anestésico.

Anestesia intrapulpar

  • Injeção de anestésico diretamente na polpa dental
  • Eficaz em qualquer dente vital
  • Indicação de pulpectomia de molares inferiores
  • Técnica complementar, principalmente na mandíbula
    Agulha curta

Indicação: endodontia.

Quanto mais devagar, menos dor o paciente irá sentir.

Masterize uma habilidade que o ajudará durante toda sua carreira profissional. O domínio da anestesiologia odontológica está fundamentada em 5 pilares:

1 - Dominar o armamentário & instrumental;

2 - Conhecer as soluções anestésicas;

3 - Ter confiança em determinar a dose máxima;

4 - Conhecer todas as técnicas anestésicas;

5 - Saber reconhecer e lidar com complicações sistêmicas e locais. 

Conheça o ótimo curso que esses 5 pilares são abordados de forma didática e direta, com conceitos práticos, apresentados por quem vivem o que ensina - na prática.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

10:08:00

Avaliação física em Enfermagem



Os critérios de avaliação em enfermagem são de crucial importância se quisermos avaliar o efeito da prática da enfermagem na evolução do paciente. A descoberta de critérios de avaliação podem ajudar-nos a elucidar o papel da enfermeira e nos levar à identificação de um corpo de conhecimentos científicos exclusivo da enfermagem.

Os critérios, em enfermagem, podem ser classificados em fisiológicos, psicológicos e sociológicos. Devem satisfazer as especificações de validade, discriminação, adequação e confiança. Podem nos ajudar a medir o progresso do paciente.

Vale ressaltar que, para realizar o exame físico é necessário conhecimento prévio de anatomia, fisiologia, fisiopatologia, passos propedêuticos, bom relacionamento interpessoal entre enfermeiro-paciente e outras ciências.

Características essenciais do examinador:

  • Autoconfiança, paciência, consideração e delicadeza, explicando todos os procedimentos;
  • Conhecimento e competência para interpretar o achado no exame físico;
  • Preocupação com a privacidade do paciente.

O exame físico geral é a primeira etapa do exame clínico e além de complementar a anamnese (entrevista), fornece uma visão global do paciente, não segmentada. O exame físico geral precede o exame físico direcionado na evolução de enfermagem.

No exame físico geral são avaliados os seguintes itens:

  1. Estado geral
  2. Estado mental e nível de consciência
  3. Pele, mucosas e anexos
  4. Avaliação do sono e repouso
  5. Avaliação do estado nutricional
  6. Avaliação da condição de mobilidade
  7. Avaliação das variações dos parâmetros vitais
A equipe de enfermagem, de forma geral, é quem tem a responsabilidade de conduzir essa avaliação inicial e é o que de fato tem se estabelecido nos hospitais acreditados. Aos médicos, cabe a avaliação clínica e física, que também tem fundamental importância nesse processo de avaliação.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

12:18:00

Áreas de atuação da Medicina Veterinária

É muito comum encontrar clínicas veterinárias a todo lugar, mas será que é somente em clinicas que o profissional de Medicina Veterinária pode trabalhar? A resposta é não. A área da Medicina Veterinária abrange muito mais que apenas a parte clínica.

Tenha EBOOKs com vários assuntos de Medicina Veterinária

O profissional pode se aperfeiçoar em outras áreas, como Ambiental, Controle de Pesquisas, Industria para produtos, e muito mais.

areas-medicina-veterinaria2

Áreas da Medicina Veterinária

Como citado acima, o profissional da Medicina Veterinária pode atuar em diversas áreas, que cada vez estão mais comuns e requisitadas no mercado de trabalho. Confira:

Clínica e Cirúrgica:

Nesta área, os profissionais prestam serviços de consultas ou cirurgias aos animais domésticos. Apesar de parecer um campo um pouco difícil, é a área mais seguida por muitos. Quanto maior o conhecimento, melhor será o tratamento aplicado, gerando também uma maior confiança nos donos dos animais.

 areas-medicina-veterinaria3

Produção Animal e Agronegócio:

Está uma área muito vasta e engloba a produção de alimentos de origem animal. Por ser um ramo que sempre está em movimento, ele gera uma boa renda e grandes oportunidades. O profissional nesta área, tem a função de garantir que o alimento seja produzido com eficiência e que chegue na casa do consumidor em condições de consumo. Além disso ele pode atuar desde a criação dos animais até o manejo e a venda dos produtos.

areas-medicina-veterinaria4

Saúde Pública, Vigilância e Inspeção:

Nessas áreas, o profissional é responsável por toda a parte da fiscalização em qualquer indústria que produza, utilize ou processe alimentos com origem animal, como por exemplo frigoríficos e supermercados. O profissional vai até o local, realiza a vistoria e verifica se o local e instalações seguem de maneira correta para continuar a produção.

Ensino:

O profissional de Medicina Veterinária também pode atuar no ensino como professor universitário, ministrando cursos ou palestras. Porém para isso é necessário investir na especialização. Ótimas vagas de concursos são abertas para ingressar em excelentes faculdades, uma grande oportunidade.

areas-medicina-veterinaria5

Controle de pesquisa:

Esta é uma área que ainda está crescendo no Brasil, mas tem como foco algumas atividades como clonagem, melhoramento genético e transgenia.

Extensão Rural:

Essa área permite que o profissional trabalhe diretamente com produtos rurais, que geralmente estão ligados ao agronegócio. Trabalha com novas tecnologias e faz com que beneficiem a produção.

terça-feira, 24 de abril de 2018

08:23:00

10 sites úteis para estudantes de Engenharia



Os estudantes de engenharia não têm uma grade curricular fácil. Além de lidar com a matemática, eles devem executar exercícios que envolvem cálculos avançados, circuitos e, dependendo da área que desejam seguir, física e química. Pensando em ajudá-los, nós da Universia Brasil reunimos 10 sites que explicam conceitos e podem melhorar os estudos dos futuros engenheiros. Confira:

1 -Eng-Tips.com 

Faça perguntas, discuta e esclareça as suas dúvidas sobre engenharia neste fórum online. Nele, é possível ver debates separados de acordo com a área de engenharia desejada, como engenharia química e elétrica, por exemplo.

2 - LearnChemE.com 

No Learn Chem E você aprende engenharia química por meio de simulações e materiais de apoio de instrutores.

3 - EngineeringToolbox.com 

Neste site você encontra ferramentas cruciais para fazer cálculos e exercícios de engenharia, como tabelas de conversão e explicações básicas de conceitos teóricos.

4 - AllAboutCircuits.com 

Se você precisa entender melhor circuitos elétricos, este site é o lugar ideal para você.

5 -AeroStudents.com

Estuda engenharia aeronáutica? Neste site você encontrará a explicação de conceitos que são ensinados em cada um dos anos do curso, além de poder contar com uma área interativa.

6 -EEVblog.com

Este blog criado David L. Jones tem diversos vídeos sobre engenharia eletrônica que podem ajudá-lo a compreender melhor os conceitos ensinados nas aulas.

7 - CircuitLab.com

Entenda melhor circuitos e simulações elétricas com o Circuit Lab.

8 - MatWeb.com 

Todo o engenheiro precisa entender as propriedades de materiais, e é justamente nisso que o MatWeb pode ajudar.

9 -CFD-Online.com

Precisando entender melhor sistemas computacionais? O CFD-Online irá ajudá-lo com isso!

10 -Paul's Online Math Notes
Por fim, para que consiga cumprir suas tarefas da melhor forma, todo o engenheiro precisa entender matemática. Quando surgir alguma dúvida, o Paul's Online Math Notes poderá ajudá-lo com explicações e vídeos.

Fonte: Universia Brasil

Popular

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Contato

Contato

Newsletter