quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Saiba mais sobre o setor de Hemodinâmica




A hemodinâmica compreende o conjunto dos componentes físicos inerentes ao bombeamento e à distribuição do sangue no sistema cardiovascular. Sob essa ótica iremos estudar o comportamento de variáveis como: fluxo sanguíneo, pressão arterial, frequência cardíaca, entre outros, em resposta ao exercício. Nossa capacidade de realizar qualquer exercício está baseada em boa parte nos ajustes do sistema cardiovascular para levar oxigênio e nutrientes ao musculoesquelético que está com sua taxa metabólica sensivelmente aumentada. Então, esses ajustes acontecem com a principal finalidade de atender à demanda metabólica muscular.

A Hemodinâmica estuda os movimentos e pressões da circulação sanguínea para diagnosticar e tratar doenças com métodos seguros e minimamente invasivos, que aumentam o conforto do paciente e reduzem o tempo de sua recuperação e a possibilidade de infecções. Ela atua nas áreas de Neurologia, Diagnóstico, Cirurgia Endovascular e, principalmente, Cardiologia. A maioria dos problemas cardiovasculares, a exemplo de doenças do coração como infarto, angina e arritmias, é diagnosticada e tratada no setor de Hemodinâmica.

O mesmo ocorre com doenças dos vasos sanguíneos, como obstruções, tromboses, aneurismas e isquemias, e dos vasos cerebrais, como malformações vasculares, aneurismas intracranianos e trombose de seios venosos. Equipamentos de elevada tecnologia e uma equipe altamente especializada de médicos, anestesistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem prestam atendimento diário e emergencial 24 horas para oferecer o melhor e mais adequado tratamento a cada paciente, seja com o uso de medicamentos, a realização de cirurgias ou com intervenções menos invasivas, como as percutâneas (angioplastia por cateter).

As adaptações ocorridas no ciclo cardíaco durante o exercício serão fundamentais para a realização de qualquer atividade física. Durante o exercício, o coração necessitará bater mais rápido e com mais força para aumentar a oferta de sangue aos músculos. Para isso, os ajustes podem ser observados a partir do aumento do retorno venoso que levará a uma maior quantidade de sangue bombeada a cada batimento (volume sistólico). Rapidamente também haverá um aumento da frequência cardíaca e da força de contração mediados pela elevação da atividade do sistema nervoso simpático e pela redução da atividade nervosa parassimpática.

O resultado final será um aumento substancial no volume de sangue bombeado a cada minuto pelo coração (débito cardíaco). A massa muscular envolvida poderá influenciar a resposta tanto do volume sistólico quanto da frequência cardíaca. Ou seja, quanto maior for a massa muscular envolvida em um determinado movimento, maior será a demanda metabólica e consequentemente maior será o débito cardíaco necessário para atender essa demanda. Assim como são necessárias modificações na função de bombeamento do coração, para que o sangue chegue até o músculo durante o exercício, são também necessários ajustes de fluxo sanguíneo nos vasos periféricos. Esses ajustes irão produzir um grande aumento de fluxo para o músculo produzido por sua redistribuição em relação ao repouso.

No curso Monitorização Hemodinâmica saiba como conferir a pressão arterial não invasiva, medir a frequência cardíaca, temperatura cerebral para um diagnóstico correto e assim prever futuras complicações.

Popular

Contato

Contato

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Newsletter