quinta-feira, 23 de agosto de 2018

O estudo da Fisiologia Vegetial




A fisiologia vegetal estuda os fenômenos vitais que acontecem nas plantas. Estes fenômenos podem referir-se ao metabolismo vegetal; ao desenvolvimento vegetal; ao movimento vegetal ou a reprodução vegetal.

O campo da fisiologia vegetal inclui o estudo de todas as atividades internas das plantas dos processos químicos e físicos associados com a vida delas. Isto inclui o estudo em vários níveis de escala de tamanho e no tempo. Na menor escala deve ter atenção às interações de fotossíntese e da difusão de água, minerais e nutrientes internos e externos.

As plantas são fundamentais para o ecossistema, a fisiologia vegetal estuda o funcionamento das plantas e suas influências no meio. O curso de Fisiologia Vegetal oferece conhecimentos sobre morfologia, função e organização das plantas.

Em maior escala, são processos de plantas em desenvolvimento, sazonalidade, dormência e controle da produtividade. As principais disciplinas de fisiologia vegetal incluem fitoquímica (o estudo da bioquímica de plantas) e fitopatologia (estudo das doenças em plantas). O âmbito da fisiologia da planta como disciplina pode ser dividido em várias áreas de pesquisa principais.

Fisiologia Vegetal: Cinco Estudos Principais

1 - Em primeiro lugar, o estudo da fitoquímica (planta química) está incluído dentro do domínio da fisiologia das plantas. Para funcionar e sobreviver, as espécies produzem grande variedade de compostos químicos não encontrados em outros organismos. A fotossíntese requer grande variedade de pigmentos, enzimas e outros compostos para funcionar.

Por não se moverem, as plantas também devem se defender quimicamente de herbívoros, patógenos e à concorrência de outras espécies. Elas fazem isso através da produção de toxinas e produtos químicos de mau gosto ou cheiro. Compostos servem para defender as plantas contra doenças, permitir a sobrevivência durante a seca, ou mesmo a preparação das plantas à dormência, ao passo que outras composições são usadas para atrair polinizadores ou herbívoros no sentido de espalhar sementes maduras.

2 - Fisiologia vegetal inclui o estudo dos processos biológicos e químicos das células de plantas individuais. As células vegetais possuem características que as distinguem a partir das células animais, e que proporciona total diferença na maneira com a qual à vida vegetal se comporta e reage de maneira diferente dos animais.

Por exemplo, as células vegetais possuem paredes celulares que restringem a forma das células de plantas. Fato que limita a flexibilidade e mobilidade dos vegetais. As células de plantas também contêm clorofila, composto químico que interage com a luz para permitir com que as plantas fabriquem os próprios nutrientes, em vez de consumir outros seres vivos, como faz a classe de animal.

3 - A fisiologia vegetal lida com as interações entre células, tecidos e órgãos dentro da planta. Diferentes células e tecidos são física e quimicamente especializadas em executar funções diferentes. Raízes e rizoides funcionam para ancorar a planta e adquirir minerais no solo. Folhas capturam a luz para fabricar os nutrientes.

Para ambos os órgãos de permanecerem vivos os minerais que as raízes adquirem devem ser transportados para as folhas, e os nutrientes para as raízes. As plantas desenvolveram diversas maneiras para conseguir este tipo de transporte, tais como o tecido vascular e o funcionamento dos diferentes modos de transporte que são estudados pelos fisiologistas de plantas.

4 - Estudar maneiras às plantas controlar ou regular as funções internas. Como animais, elas produzem produtos químicos chamados hormônios, produzidos em parte da planta para sinalizar células em outra parte. Muitas plantas florescem na altura apropriada por causa da luz e dos compostos sensíveis que respondem ao comprimento da noite, fenômeno conhecido como fotoperiodismo. O amadurecimento das frutas e a perda das folhas no inverno são controlados em parte, pela produção de gás de etileno da planta.

5 - Fisiologia vegetal inclui o estudo de como as plantas respondem às condições e variações no ambiente, campo conhecido como fisiologia ambiental. Estresse da perda de água, mudanças na química do ar ou aglomeração por outras plantas podem levar às mudanças no funcionamento do vegetal. Alterações afetadas por fatores químicos, genéticos e físicos.

As plantas são fundamentais para o ecossistema, a fisiologia vegetal estuda o funcionamento das plantas e suas influências no meio. O curso de Fisiologia Vegetal oferece conhecimentos sobre morfologia, função e organização das plantas.

Popular

Contato

Contato

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Newsletter