quarta-feira, 22 de abril de 2015

Como fazer um bom curriculo na Engenharia

shutterstock_166288028

Após pensar no destinatário, no perfil da vaga e na empresa, a elaboração do seu currículo ficará mais fácil. Entretanto, a estrutura do documento, bem como a inserção de alguns dados gerais  são padronizados. Aqui vão dicas de como apresentar cada etapa:

Dados Pessoais

Esta parte deve sempre ser inserida no topo do seu curriculo. Para apresentá-lo, você deve inserir o seu nome completo, idade, estado civil, endereço, cidade, telefones para contato (celular, residencial ou para recados) e e-mail. Não há a necessidade de colocar o seu CEP, a não ser que seja solicitado.

Atenção: Nunca insira informações extremamente pessoais e que não gere informação relevante à empresa como nomes de pais, esposa ou marido, filhos, etc. Lembre-se que você está apresentando apenas o seu lado profissional e se identificando com os seus dados de contato, apenas.

Objetivo

Nessa etapa, é importante que você deixe claro quais são os seus objetivos profissionais em relação à vaga que você concorre. Em caso de currículos cadastrados em banco de dados genéricos (que não são para uma vaga específica), incluir os cargos que você pleiteia contribui bastante. Para isso, seja o mais específico possível. Não tente também colocar todos o cargos possíveis. Isso demonstra falta de um objetivo consolidado e pode mudar a percepção do recrutador até mesmo sobre o seu perfil.

Formação Acadêmica

A ordem dos cursos responsáveis por sua formação deve ser sempre da mais importante e específica para a mais generalista. Por isso, comece com os seus títulos de pós-graduação, passando pelos cursos de graduação e, caso haja alguma formação técnica que seja compatível à vaga, ela deve ser a última citada.

Não há necessidade de inserir cursos anteriormente realizados ou abandonados caso não agregue à sua candidatura.

Idiomas

Uma das partes mais polêmicas na elaboração do currículo! Não adianta colocar idiomas que você não possui domínio. Algumas empresas fazem testes durante o processo de recrutamento para comprovar a veracidade desse conhecimento. Por isso, nada de mentir. Uma dica é especificar como você consegue se expressar naquela língua. Por exemplo, se lê bem, se pode escrever, compreender, etc. Caso esteja estudando algum idioma, você também deve inserí-lo, entretanto, lembre-se de deixar claro que você ainda está em fase de aprendizado..

Experiências Profissionais

Uma forma bem simples e eficaz de organizar a sua experiência profissional é seguir a sequência das atuações mais recentes para as mais antigas. Na descrição, lembre-se de colocar o nome da empresa, o cargo ocupado, mês e ano de entrada e saída e as suas principais atribuições. É importante que você especifique bem as suas atividades em seus empregos anteriores para que os recrutadores possam avaliar se você possui o perfil adequado para desempenhar as funções da vaga pretendida.

A dica aqui é que você não precisa inserir toda as experiências adquiridas ao longo de sua carreira! Selecione as mais importantes e relevantes ao cargo para que de fato sejam consideradas um diferencial.

Trabalhos operacionais

Se você trabalhou com serviços operacionais como garçom, telemarketing e outros do gênero durante o período de faculdade, apenas para ganhar uma renda extra, esta informação não agregará valor à vaga pleiteada. Portanto, é desnecessário mencionar.

Estágios realizados

Uma outra dúvida comum é em relação aos estágios realizados. Sim, você pode inserí-los, mas tenha critérios ao selecionar quais experiências entrarão no documento. Se você fez estágio em uma grande empresa, permaneceu por longos períodos em alguma das experiências, adquiriu responsabilidades geralmente não atreladas às vagas de estágio por meritocracia ou desenvolveu um projeto que tenha dado visibilidade a você, não tenha receio de informar.

Contudo, se suas experiências enquanto profissional de engenharia superem os estágios, opte por substituir os estágios apra não deixar o seu currículo demasiadamente extenso.

Experiências de curta duração

Evite inserir experiências rápidas no currículo. Isto pode causar uma impressão de que você não se adapta muito facilmente às oportunidades ou é instável, o que acaba gerando uma visão negativa sobre você, independentemente do motivo de suas decisões anteriores.

Cursos complementares

Se você possui alguma formação extracurricular compatível ao cargo pretendido, não hesite em colocá-la em seu currículo. Aqui podem ser informados desde workshops até algum outro evento de curta duração como congressos, seminários cursos de aperfeiçoamento, etc.

Conhecimentos em informática

Muito importante para as vagas de engenharia, o conhecimento e até mesmo o domínio de alguns softwares devem ser destacados em um só item. Não esqueça de mencionar aqueles sistemas informatizados que serão específicos para desempenhar as atividades do cargo ao qual você está se candidatando.

Informações Adicionais

Nessa parte entram todas aquelas informações referentes às suas experiências que enriqueceram o seu perfil profissional. Intercâmbios no exterior, trabalhos voluntários e atividades complementares durante o período da graduação, por exemplo.

E para quem não tem tanta experiência?

Fica difícil destacar alguma experiência quando não há muitas delas em sua trajetória profissional, não é verdade? Se você é um recém-formado ou graduando em engenharia, uma ótima ideia é focar nos cursos desenvolvidos e direcionar os seus objetivos profissionais para a conquista do primeira oportunidade.

Nesse caso, não hesite em inserir as suas experiências que não são da área, mas que demonstram que você possui outros conhecimentos que podem trazer um diferencial ou que simplesmente demonstrem sua vontade em trabalhar.

shutterstock_147301847

 

Com um currículo bem elaborado, que comprove todas as suas experiências profissionais, habilidades e objetivos, certamente será mais fácil conquistar aquele tão almejado emprego.

Vi aqui

Popular

Contato

Contato

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Newsletter