quarta-feira, 25 de junho de 2014

Cuidados com o consumo de gorduras na alimentação infantil

http://www.fsanet.com.br/wp-content/uploads/2014/05/Correr-930x445.jpg


Manter uma boa qualidade das gorduras consumidas durante a infância é importante para garantir um adequado crescimento e desenvolvimento, com destaque para o sistema cardiovascular. Basicamente a alimentação oferece cinco grandes grupos de gorduras, as saturadas, as poli-insaturadas, as monoinsaturadas, a trans e o colesterol. Com exceção da trans, as crianças precisam de todas elas em proporções adequadas para crescer e manter o corpo funcionando plenamente. 
Sabe-se que consumo exagerado de alimentos ricos em gordura saturada aumenta os níveis de colesterol no sangue, que por sua vez, eleva o risco de doenças cardíacas ainda na infância. 
A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda, para crianças de 2 a18 anos de idade, consumir de 30 a 35% das calorias em forma de gorduras, sendo que 8% das gorduras devem estar na forma de gordura saturada. Já as crianças com histórico familiar de dislipidemia devem reduzir o percentual de gordura saturada sem alterar a quantidade de gorduras totais da dieta. 
As gorduras trans são um tipo de gordura formado pelo processo de hidrogenação natural ou industrial e estão presentes em alimentos, como carne e leite, além de alguns produtos industrializados. 
Não existem níveis seguros para consumir gorduras trans. Elas estão relacionadas à uma variedade de efeitos fisiológicos adversos a saúde de adultos e crianças. Assim como os saturados, o consumo aumentado deste tipo de gordura está associado ao risco de doenças cardiovasculares. 
Durante muito tempo achava-se que as gorduras trans eram benéficas para a saúde, já que eram produzidas industrialmente a partir de óleos vegetais. Apesar dos primeiros estudos relatando a associação destas com doenças cardiovasculares datarem da década de 50, foi durante os anos 90 que tivemos maior suporte científico para afirmar que além de não trazerem benefícios para saúde, são também danosos para a saúde cardiovascular. 
Em 2006 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decretou a obrigatoriedade da inclusão da quantidade de gordura trans nos rótulos de alimentos embalados. Mas cuidado, pois os alimentos com menos de 0,2 gramas de gordura trans por porção podem ser rotulados como "livres de gordura trans". Eles contém traços de gordura trans, mas é uma quantidade que a Anvisa classifica como não significativa. 
Fique atendo com a qualidade das gorduras que seu filho está consumindo. A seguir, algumas dicas para evitar exageros de gorduras saturadas e trans na dieta:  
1- Dê preferência às carnes brancas (peixe e aves) e cortes magros de carne vermelha. Isso porque a gordura de origem animal é saturada e também contém um pouco de gordura trans. 
2- Antes de preparar as carnes retire a pele do peixe e das aves e a gordura aparente das carnes bovinas. 
3- Evite os molhos muito cremosos, prefira os molhos a base de azeite que dão gosto às saladas, sem comprometer a saúde do seu filho. 
4- Substitua a margarina por óleo vegetal. Sempre que puder utilize azeite. É uma gordura monoinsaturada, que ajuda a manter o nível de colesterol nos eixos.  
5-Restrinja os alimentos fritos para eventualidades como festas de amigos. Carnes, pastéis, salgadinhos e outras frituras carregam gordura trans e saturada. Em casa, ao invés de fritar, uma opção é usar a frigideira antiaderente com pouco óleo para "saltear" o alimento. 
6- Alimentos grelhados, assados ou cozidos são, geralmente, boas opções. 
7- Ofereça queijo branco ao invés de queijo amarelo para seu filho. 
8- Crie o hábito de consumir folhas cruas no almoço e no jantar, isso ajudará seu filho a consumir mais fibras que contribuem para o controle da absorção de gorduras. 
9- Fuja do fast food, tratam-se de refeições repletas de gordura saturada e gordura trans. 
10- Não abuse de alimentos pré-prontos. Eles parecem tão fáceis de preparar... Mas os produtos pré-prontos de pães de queijo, pizza, massa, biscoitinhos, tortinhas congeladas estão carregados de gorduras saturada e trans. 
11- Substitua os biscoitos recheados por biscoitos integrais e sem recheio, bolos integrais, frutas e iogurtes. 
12- Reduza o consumo de preparos de sobremesa. Misturas para bolos e doces podem ser convenientes, mas muitas têm quantidades excessivas de gorduras saturadas e trans. Experimente fazer um bolo da forma tradicional, e substitua a margarina por leite desnatado, óleos vegetais. Para tortas e doces, troque a 'massa podre' (que requer grandes quantidades de gordura) por massa feita com biscoitos ou cereais integrais. 

Popular

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Contato

Contato

Newsletter