terça-feira, 19 de dezembro de 2017

A atuação do Enfermeiro na Unidade de Emergência





O enfermeiro necessita identificar as necessidades e os problemas relacionados ao atendimento direto ao paciente em situação de emergência. A atuação em situação de emergência, como a parada cardiorrespiratória, deve ser de prestar assistência, executar tratamento, coordenar a equipe de enfermagem, além de exercer funções burocráticas. Para isso, deve aliar à fundamentação teórica a capacidade de liderança, o discernimento, a iniciativa, a habilidade de ensinar, a maturidade e a estabilidade emocional.

O profissional que atua na Unidade de Emergência tem como função obter a história do paciente, fazer o exame físico, executar o tratamento, aconselhando e ensinando a fazer a manutenção da saúde. Alia-se a fundamentação teórica a capacidade de liderança, o trabalho, o discernimento, a iniciativa, a habilidade de ensinar, a maturidade e a estabilidade emocional, nesse relato cita também a habilidade de ensinar, sendo este aspecto, grande responsável pelo bom desempenho da equipe.

E para que a equipe tenha um bom desenvolvimento durante o atendimento, deve existir também um sincronismo nas condutas adotadas, e para que isso seja possível o comportamento de liderança do enfermeiro deve prevalecer, para que a equipe siga um referencial durante o atendimento.E é apenas através da liderança que o enfermeiro tenta conciliar os objetivos organizacionais com os objetivos do grupo da enfermagem, buscando o aprimoramento da prática profissional e principalmente o alcance de uma assistência de enfermagem adequada. No âmago da liderança está a capacidade de comunicar. Assim, a comunicação é fundamental para o exercício da influência, para a coordenação das atividades grupais e, portanto para a efetivação do processo de liderança.

A parada cardiorrespiratória é a emergência clínica mais temida pela equipe de saúde, e o sucesso no atendimento depende fundamentalmente de uma resposta rápida por parte da equipe de enfermagem e por ser o profissional que permanece sempre junto ao paciente, geralmente é quem identifica uma parada cardiorrespiratória e inicia as manobras de reanimação.

O enfermeiro como o elemento chave no gerenciamento e liderança da equipe, deve dispor de conhecimento amplo e suficiente para suprir as necessidades desse tipo de emergência e ser o diferencial para o sucesso da reanimação. É vital nos esforços para reanimar um paciente, sendo que é ele, freqüentemente, quem avalia em primeiro lugar o paciente e inicia as manobras de ressuscitação, chamando a equipe.Além de todo conhecimento detido pelo enfermeiro acerca das questões sobre parada cardiorrespiratória, atendimento de emergência e cardiologia; é o enfermeiro quem lidera a equipe de enfermagem, capacita sua equipe, além de conhecer cada membro, identificando previamente suas habilidades técnicas.

O enfermeiro é constantemente cobrado acerca das questões de qualidade assistencial e diferente de outros profissionais da área deve atender as necessidades do cliente como um todo em seu aspecto bio-psico-socio-econômico e espiritual mesmo nas situações de emergência.

O enfermeiro também deve manter a organização do setor, com equipamentos devidamente testados e funcionantes, materiais com data de validade checada, bem como gerenciar e supervisionar a equipe para que essas condições sejam atendidas, e também exercer função de educador distribuindo seu conhecimento aos demais membros da equipe de enfermagem.

Portanto, o enfermeiro é o profissional mais preparado e importante no atendimento a parada cardíaca e respiratória no adulto, e seus conhecimentos em cardiologia e liderança são ferramentas fundamentais, indispensáveis e insubstituíveis na qualidade da assistência ao cliente nessa circunstância,

Popular

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Contato

Contato

Newsletter