segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Problemas de audição prejudicam aprendizado em sala de aula

Um aluno desatento nem sempre é desinteressado nos estudos. A criança pode não participar das aulas por não conseguir assimilar o conteúdo ensinado pelo professor, e isso simplesmente porque não escuta direito, um problema que pais e professores podem demorar a perceber.

Com dificuldades para ouvir, a criança não aprende direito. Além disso, costuma ter conflitos de relacionamento com colegas e apresenta distúrbios de comportamento, como falta de concentração ou retraimento em excesso. Está comprovado que alunos com problemas de audição têm um rendimento escolar inferior.

Médicos e fonoaudiólogos chamam a atenção para a necessidade de um diagnóstico precoce. Quanto mais cedo o problema é detectado, maiores as chances da criança teruma vida normal. Através do exame audiológico é possível verificar se a criança apresenta problemas para ouvir. Durante a audiometria, o fonoaudiólogo detecta o grau e o tipo de perda auditiva, explica Marcella Vidal, fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas.

Em bebês e crianças pequenas, a deficiência auditiva – dependendo do grau – pode causar atraso no desenvolvimento da linguagem. Com isso, a criança pode ter dificuldade na fala, com reflexos na escrita e no aprendizado em geral. Quanto maior o grau da perda auditiva, maior a dificuldade em ouvir os sons de fala e do ambiente. Os prejuízos em geral são imensos. O problema afeta o convívio com parentes, professores e colegas. O futuro dessas crianças poderá ser limitado, ou não, se os pais agirem com rapidez na busca de tratamento.

A Telex trouxe para o Brasil o dispositivo auxiliar FM AMIGO. Ele permite a comunicação direta de pais e professores com crianças e jovens que apresentam problemas auditivos. Essa tecnologia pode ser utilizada em várias situações e lugares, mas dentro das salas de aula ela é fundamental para ajudar o aluno com deficiência auditiva a entender com clareza o que o professor está ensinando.

Criado pela Oticon – líder mundial em pesquisa e produção de aparelhos auditivos, o dispositivo auxiliar FM AMIGO é composto por um microfone (transmissor) e um receptor. A pessoa que está falando, no caso o professor, utiliza o microfone preso à roupa e a sua voz é transmitida diretamente para o receptor que está acoplado no aparelho auditivo da criança. Com ele, a criança será capaz de superar os obstáculos da distância, do eco e do ruído de fundo, mantendo a fala de forma clara, possibilitando, dessa forma, um aprendizado facilitado para essa criança.

O apoio e estímulo da família, dos professores e profissionais envolvidos com o tratamento (fonoaudiólogos, pediatras, otorrinos, psicólogos) são fundamentais.

Os pais de crianças com suspeita de perda auditiva devem agir rapidamente, buscando um serviço especializado para obter orientações sobre como desenvolver as potencialidades de seus filhos e não tratá-los de forma diferente. A tecnologia tem avançado muito também nessa área e hoje temos muitos recursos. Quando não existe a possibilidade de cirurgia, a criança terá benefícios utilizando aparelhos auditivos com o dispositivo auxiliar FM AMIGO. Com essa combinação, a criança ficará menos cansada e mais atenta, tendo oportunidade de aprender através da experiência e da interação social, conclui a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex.

Popular

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Contato

Contato

Newsletter